E a TV, morreu? Ou teve de se adaptar?

De tudo um pouco - Por Zé Abramo

23/11/2020

Estreando, a volta dos que não foram

Por Priscilla Thevenet*

Muitas pessoas, ou melhor, muitas marcas, se questionam se é interessante incluir no orçamento veiculação em mídias tradicionais. E, quando digo tradicionais, me refiro ao rádio, TV, jornais…

A resposta é simples, e vai variar conforme o tipo de negócio, público/persona, tamanho de orçamento e porte da empresa. Analisou essas informações? Elas vão te orientar sobre a viabilidade e necessidade desse investimento.

Para ser conhecido e reconhecido pelo grande público, é fundamental estar presente em mídias populares e que tenham mais alcance, como a TV.

TV é coisa do Passado?

Noto que hoje em dia, existem críticos fervorosos dessa mídia, e que afirmam que TV é coisa do passado e que não traz resultados.

Contudo, vamos a uma reflexão. Apenas no ano passado, mais de 50% da população brasileira, teve acesso a internet. Ou seja, a acessibilidade digital ainda não se faz presente para grande parte dos brasileiros. Principalmente para os mais pobres ou os que residem nos cantos mais remotos do país.

Por isso, para determinadas marcas ou para quem vende determinado produto, basear sua estratégia 100% nos meios digitais, pode não ser uma boa ideia.

Outras Oportunidades, pois não?

Então, é necessário, vislumbrar outras oportunidades. Para assim, chegar a mais pessoas.

Você sabe o que é mass media ou meios de comunicação de massa? Mass media são meios de comunicação que visam fornecer informações ao maior número possível de pessoas simultaneamente.

Podemos dizer que a primeira mídia de massa foi a imprensa escrita (jornal), depois o rádio, em seguida a televisão e, finalmente, a internet.

E, é isso que toda marca de sucesso faz, chega aos olhos e ouvidos do seu consumidor, de forma coerente e interessante. Elas estão onde o seu público está.

Minha marca é Única

Por tanto, nada de preconceitos ou imitações. Cada marca é ÚNICA, e tem necessidades únicas. Se você, verdadeiramente, entender o seu negócio e com quem quer conversar, saberá como montar sua estratégia.

Simplificando:

  • Negócio tradicional, público mais conservador ou negócio popular, público mais diversificado – aposte em mídias tradicionais.
  • Negócio moderno, público jovem ou negócio inovador, público majoritariamente online – aposte em mídia digitais.

Claro, que existem inúmeras variáveis, mas resolvi dar dois exemplos gerais para que você possa perceber com mais nitidez que tudo é questão percepção.

Leia Também:

Polemizou? Quando a estratégia se volta contra a sua marca

 

 

Compartilhe: