Se é pra tombar: Karol e a importância do gerenciamento de crises

Marketing agora! - Por Zé Abramo

25/02/2021

por Priscila Thevent*

Uma das competências mais cruciais em qualquer setor de comunicação e marketing, é o gerenciamento de crises. Se sua equipe não possui nenhum funcionário que tenha essa habilidade, repense seu time ou invista na qualificação do setor.

 

Quem vai Tombar?

O BBB 21 foi celeiro de polêmicas, intrigas e claro, muita repercussão externa. Mas quem marcou de forma singular, e na maioria das vezes negativa, foi a cantora Karol Conká. Quem diria que o tombo citado em seu hit de maior sucesso, aconteceria com a própria Karol.

Colocando de lado as diversas questões envolvendo o comportamento da participante, e a política do cancelamento, tão discutida pela mídia nos últimos tempos. Quero falar sobre imagem, ou melhor, a recuperação de uma imagem pública.

Karol entrou na casa do BBB, com programa de TV, contratos, milhões de seguidores e duplex de luxo em São Paulo. Ela sai com prejuízo de aproximadamente 5 milhões, além da perda de seguidores, fãs e credibilidade.

E a pergunta que paira é, o tombo vai derrubá-la de vez?

A resposta é, Não! Se ela souber gerenciar a crise ou tiver equipe que o faça com maestria.

Gerenciando Crises

O trabalho para construir uma imagem pública de confiança e credibilidade, demora anos. E é preciso apenas 5 minutos para destruí-la. Não se engane, comentários e ações negativas, nos dias de hoje, vendem mais e tem mais foco do que os positivos.

Por isso, é fundamental ter cuidado com o que se fala, com quem se associa, o que defende e claro, o que posta.

Vamos ampliar os preceitos budistas e blasfemar, “somos o que postamos”.

Brincadeiras à parte, e voltando ao nosso objeto de estudo, o que aconteceu com a Karol é mais comum do que se imagina. Lembram de como o cantor Belo demorou a recuperar seu nome após sua prisão? Ou como o ator Armie Hammer se viu envolvido em notícias sobre canibalismo e teve que cancelar projetos?

Mas será que possível recuperar uma imagem já tão desgastada? Sim, é possível.

Ocupação do Centro (das atenções)

Abaixo enumero 3 dicas para gerenciar uma crise de abalo de imagem:

  1. Peça desculpas. Não, não é óbvio. Assuma seu erro e peça desculpas, e não qualquer desculpa. Desculpas públicas, nos canais de comunicação que você tem acesso. Seja honesto, enumere seus enganos e diga o que você fará para corrigi-los. Retrate-se!

  1. Não censure seu público. No instagram da Karol, por exemplo, o público vêm sendo censurado e os comentários muitas vezes são deletados ou não recebem resposta. Deixa o povo falar! Abrir espaço para os comentários da sua audiência, mostra que você se importa com o que eles pensam e que você não se incomoda em receber críticas. Ah! E os haters? Sempre vão existir, a melhor maneira é lidar com eles com bom-humor e acidez (salve, Netflix).

 

  1. Descanse sua imagem. Diquinha para dona Karol, tire um tempo fora dos holofotes. A melhor forma de melhorar sua imagem e deixar a poeira abaixar, se afastar, ficar off em todos os sentidos. A memória do público varia conforme o escândalo da vez, e pode apostar que em breve terão um outro nome para “odiar”. Então, a ideia é se afastar, não lançar nada nesse momento e não querer arrumar briga. Daí você volta e surpreende. Seja com um novo projeto ou um novo visual.

E Karol, lembre-se, nada é pessoal! O público cria mocinhos e vilões todos os dias, e seus erros (bem graves por sinal), podem também ser perdoados. Basta focar no desenvolvimento pessoal.

 

Pandemia deu mais celeridade as transformações digitais: e eu com isso?

Compartilhe:

Tags: