Vai ali

Blog


#FicaaDica

Junho Vermelho

por José Roberto Abramo

A AGÊNCIA BRASIL noticia que menos de 2% das pessoas no Brasil doam sangue regularmente.

A Áustria é o país campeão na doação de sangue e Portugal o que menos doa, mas isto significa que 22% dos cidadãos doam regularmente sangue uma vez por mês naquele país. Face à Áustria, onde 51% o fazem também uma vez por mês, pelo menos, acaba que é um índice pequeno para o padrão europeu. Mas, é o Brasil com 2%?

Em relação aos outros países da América Latina, segundo a ONU, o Brasil, proporcionalmente doa muito menos. E considerando o continente americano como um todo, o país também fica atrás de EUA e do Canadá.

Vale dizer que o ideal, segundo a ONU, é que este índice esteja, pelos menos entre 3 a 5%.

Com as baixas temperaturas, as doações chegam a cair 30% no total de doadores voluntários, porém a necessidade de fornecer sangue para pacientes que necessitam não cai.

“Os glóbulos vermelhos (eritrócitos ou hemácias) têm uma identidade que permite a classificação do sangue em A, B, AB e O. No Brasil, os grupos mais comuns são o grupo  O e o A, que abrangem 87% da população. O B responde por 10% e o AB, por apenas 3%. Japoneses, por exemplo, têm mais sangue B”.

Os Hospitais contam apenas com a população para essa ter sangue em estoque. Em um hospital equipamentos são comprados, mas a matéria-prima do banco de sangue, não pode ser comprada. Somente pode ser adquirida através da população. Sangue não é vendido ou produzido em indústrias. Ele tem de ser doado.

Os setores da saúde defendem que campanhas de incentivo à doação sejam estimuladas, e que desde os primeiros anos de vida a população seja educada pró doação, em outras palavras, que o assunto seja discutido nas escolas. Sem isto não reverteremos no futuro o atual cenário. O Brasil não vem se preparando para captar o doador desde a criança. Temos desde já construir o doador do futuro. É uma questão de responsabilidade social.

É baixa a quantidade de doadores voluntários, ou seja, aqueles que doam sem se precisar explicitar quem será o beneficiado.  Existem muitos que doam para parentes, ou familiares e amigos, que pode-se se considerar como regime de urgência. Mas esta atitude, embora necessária, não é suficiente face às demandas.

Outro fator relevante é que o doador voluntário, o persistente, o periódico, apenas por compromisso social, aumenta a qualidade do produto que se pode oferecer, uma vez que pode ser monitorado.

A doação de sangue tem de ser entendida como um ato social e contínuo. E, para isto, é preciso um esforço educacional através de campanhas públicas contínuas e persistentes. É necessário que seja entendido da necessidade de garantir a disponibilidade da doação perenemente.

Especialistas observam que ainda há, vez por outra a mentalidade de obtenção de vantagens com a doação, tais como, ganhar folga de trabalho em um dia, fazer um exame de HIV, por exemplo, ou de outra doença de graça. Isto, convenhamos, é uma questão que a educação poderia corrigir. Somente se a população entender que, em muitos casos, é caso e vida ou morte, vai se criar um apelo correto ao tema.

Quem é doador de Sangue? + Procedimentos

O procedimento rápido, e indolor. 

Também não oferece riscos ao doador, porque a quantidade retirada é mínima no entorno de 500 ml, e a reposição pelo organismo se dá em poucos dias.

É necessário um cadastro.

O paciente é testado para saber se não está anêmico.

É verificada sua pressão sanguínea e sua temperatura.

Feito isto e se tudo estiver de acordo, o paciente passa por uma triagem que consiste em perguntas para verificação da viabilidade da doação. Momento em que o doador deve ser o mais honesto possível.

Alguns candidatos à doação se estiverem motivados pela obtenção de exames gratuitos, como testes para hepatites B e C, doença de Chagas, HTLV, sífilis e HIV; além da identificação de grupo sanguíneo e fator RH, porque tudo isto é analisado pela instrução na coleta para doação, ele pode não ser um sincero doador e mentir. Isto pode acarretar riscos ao receptor daquele sangue.

Por isto esta triagem deve ser bem feita. E na campanha deve-se enfatizar o caráter ético da doação para inibir aventuras deste tipo.

A coleta é rápida, em torno de quinze minutos e após a mesma é oferecido uma lanche ao doador.

O doador deve evitar se esforçar fisicamente após a doação, evitar ingestão de álcool nas doze horas subsequentes, e uso de tabaco minimamente por duas horas após.

O intervalo mínimo entre uma doação e outra deve ser de dois meses, para homens; e três meses, para mulheres.

E, IMPORTANTE, não pode doar sangue

Soropositivos ou portadores de doenças infecciosas transmitidas pelo sangue;

Pessoas que tiveram hepatite após os dez anos de idade;

Gestantes ou lactentes;

Indivíduos menores de 16 anos ou maior de 65 e quem tenham menos de 50 kg;

Homens ou mulheres que se submeteram a cirurgias, ou que tenham recebido transfusões sanguíneas;

Homens e mulheres que fizeram tatuagem ou colocaram piercing há pelo menos um ano.

Outras considerações

O indivíduo que vai doar deve estar alimentado, e é razoável que  não tenha consumido alimentos gordurosos no período de quatro horas antes da doação ou ingerido bebidas alcoólicas 12 horas antes de doar. Isto é importante.

Interessante observar

Existem benefícios para doar de sangue para além de ser uma boa ação.

Os benefícios podem ser divididos em três grupos: os biológicos, os psicológicos e  os sociais.

- Você só pode doar sangue se tiver em boa saúde. Se você é um doador regular, vai manter esta condição em dia. Caso apareça algo você tem como se antecipar, porque regularmente estará aferindo sua condição de saúde.

- Doações de sangue regulares ajudam a manter os níveis de Ferro no organismo sob controle, especialmente em homens. Porque foi demonstrado que reduz doenças cardíacas. O excesso de ferro pode ser fator de ataques cardíacos e acidentes vasculares, câncer entre outros, como envelhecimento precoce.

- A doação de sangue ajuda queimar calorias e, portanto, a perda de peso.

Sem contar que doar sangue aumenta a autoestima, o que é um efetivo antistress.

DOE SANGUE. VOCÊ PODE ESTAR SALVANDO NÃO APENAS A VIDA DE MUITAS PESSOAS, INCLUSIVE A SUA.

 

Referências:

http://www.brasil.gov.br/editoria/saude/2014/11/confira-requisitos-basicos-para-doar-sangue

http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/08/150812_sangue_doacoes_brasil_lgb

https://brasilescola.uol.com.br/saude/doacao-sangue.htm

https://sao-paulo.estadao.com.br/noticias/geral,doacoes-de-sangue-caem-ate-30-em-periodo-frio-saiba-como-doar,70001958395

http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2011/10/quase-90-da-populacao-brasileira-tem-sangue-dos-tipos-e-o.html

https://www.saudedica.com.br/os-13-beneficios-de-doar-sangue-para-saude/

Leia também

Cadastre-se e receba em primeira mão

nossas promoções, notícias e vídeos