Vai ali

Blog


Metas da Ciência

Meio ambiente, lixo, preservação, sustentabilidade

por José Roberto Abramo

Vamos fazer um breve resumo de cada eixo.

Meio Ambiente – definição, pesquisa e considerações:

“Compreende as informações sobre recursos naturais (solo, subsolo, vegetação, fauna, flora, recursos hídricos, ar); clima; impacto das atividades sociais, econômicas e culturais exercidas pelo homem sobre os recursos naturais e o meio ambiente; prestação de serviços de saneamento (abastecimento de água, esgotamento sanitário, manejo de resíduos sólidos, manejo de efluentes líquidos) e doenças relacionadas; gastos e dispêndios com proteção ambiental; indicadores agroambientais (uso de agrotóxicos e fertilizantes, agricultura orgânica); monitoramento ambiental (poluição, ecossistemas, uso da terra, proteção ambiental); riscos e desastres ambientais; unidades de conservação da natureza e terras indígenas; desenvolvimento sustentável; e gestão e política ambientais, entre outros aspectos.

Compreende também as contas ambientais”. Citação com referência em: ibge.gov.br

Sustentabilidade – coleta seletiva, a diminuição de produtos químicos e poluentes no meio ambiente entre outras questões relacionadas:

Sub-itens - Saúde, bem-estar, recursos hídricos, recursos naturais, alimentação, agropecuária, agricultura etc.

A Sustentabilidade vem a ser um termo usado para definir ações e atividades humanas, que se visam suprir as necessidades das populações, de outra forma se empenham em não exaurir e agredir os recursos, e com isto comprometer futuras gerações. Sustentabilidade então é desenvolver, sem comprometer. Existe uma estratégia para que se possa garantir o desenvolvimento.

- Porque a coleta seletiva de lixo?

A coleta seletiva ajuda na reciclagem de diversos tipos de materiais e impede a poluição se descartados em aterros e lixões

São selecionados plásticos, papel, vidro, metais, produtos orgânicos. E cada tipo é reciclado de forma independente. Sem esta definição não seria possível reciclar nenhum material. A seletividade no processo de descarte é vital para o reaproveitamento.

Este processo além do mais gera postos de trabalho e ajuda nas matérias primas para a Indústria. Isto diminui dispêndio de energia e água. Além disto economiza-se a natureza.

A coleta seletiva ajuda no entendimento das pessoas de que materiais podem ser prejudiciais ao ambiente, lençóis freáticos, solo e culturas. Além disto evita poluição urbana em ruas e esgotos.

- Resíduos químicos

Resíduos químicos são considerados a forma mais agressiva de degradação da natureza. São lixos e efluentes com origem em Indústrias, hospitais, Institutos de pesquisa, etc. Debitam ao ambiente inúmeras consequências graves, além de que penetram por via respiratória, pele, ou ingestão indireta, o que debilita a saúde humana e dos animais. Além disto, o tratamento para livramo-nos deles é custoso.

O desastre na cidade de Mariana, em Minas Gerais:

Espécies de peixes morreram e, assim, a fauna e a flora da região foram devastadas, sem falar nos desdobramentos econômicos como desemprego e pobreza e as doenças e mortes causadas pelo “acidente”.

Em 05 novembro de 2015, ocorreu o pior acidente da mineração brasileira no município de Mariana, em Minas Gerais. Os impactos ambientais, que são incalculáveis e, provavelmente, irreversíveis. A lama tóxica se espalhou pelo Rio Doce, matando peixes e deixando a água não consumível. As populações ficaram desabrigadas. “A cobertura de lama também impedirá o desenvolvimento de espécies vegetais, uma vez que é pobre em matéria orgânica, o que tornará, portanto, a região infértil”.

Seca histórica

Ainda no primeiro século após o descobrimento tivemos seca no semiárido brasileiro que compreende uma parte da região Nordeste e o Norte de Minas Gerais.

A seca de fato ocorre no chamado “polígono das secas” que compreende oito estados nordestinos, quais sejam, Alagoas, Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe e parte do norte de Minas Gerais.

As causas da seca são principalmente naturais. A localização desta região é em uma área de pouca chuva, porque recebe pouca influência de massas de ar úmidas e frias que venham do Sul do país. O Polígono das Secas é uma depressão entre planaltos, o que prejudica a circulação de massas de ar úmidas e reduz a quantidade de chuvas. Assim permanece por muito tempo uma massa de ar seco e quente. E é isto não gera chuva.

A umidade vinda do litoral, onde há Mata Atlântica, não chega à região porque é barrada por obstáculos naturais. As massas que poderiam vir da Amazônia também não atingem a região, porque são parcialmente barradas no Maranhão, à oeste.

O desmatamento da região da Zona da Mata Nordestina também favorece o quadro. Porque aumenta a temperatura da região. Porém, a maior incidência de raios solares, favorecem a alta das temperaturas.

A seca não é somente um problema climático. É problema social porque, faltando água o desenvolvimento da agricultura torna-se difícil, e também a criação de animais. A água buscada em reservatórios longínquos via de regra é de má qualidade, o que faz a população adoecer em muitas regiões. Os problemas sociais da seca levam ao desemprego e êxodo de famílias inteiras. Muitas das ações que visam mitigar o problema são assistencialistas que nem sempre resolvem a questão. Políticas descontínuas de assistência pública impedem o desenvolvimento sustentável da região.

Algumas ações para diminuir o impacto da seca podem ser, a  construção de cisternas, açudes e barragens, bem como investimentos em infraestrutura na região. Assim urge a implantação de um sistema de desenvolvimento sustentável na região, e incentivo público à agricultura adaptada ao clima e solo da região, com sistemas adaptados de irrigação.

- Crise Hídrica

Observemos que na região onde existem menos reservas de água do país, é exatamente onde reside a maior densidade populacional e onde existe a maior atividade econômica com Indústrias, comércios e atividades agrícolas. Assim o sistema de abastecimento fica sobrecarregado. Para que não viesse a ocorrer teria de haver melhor gestão pública, ou seja, previsão de dependência de poucos sistemas seria investimento em abastecimento e infraestrutura. Assim diante da seca que assolou o Sudeste, mormente o estado de São Paulo, não se teria sofrido tanto e chegado ao nível do volume morto de reservatórios.

 

O racionamento a tempo e o uso adequado de recursos preventivamente teriam minorado o problema. Mas a gestão considerando a prevenção de acidentes como este seria o melhor remédio. O problema maior não foi a falta de chuvas, e sim a questão de gerência do estado.

Transposição do rio São Francisco: É um projeto em andamento, sob a responsabilidade da federação, com o objetivo de direcionar parte das águas do rio para o semiárido nordestino.

Ecologia Circular Uso e Re-Uso

A Economia Circular vem para que as práticas do mercado considere encaminhar desperdícios de uma cadeia produtiva a outra. Este serão insumos de qualidade porque visam a estender ao máximo o uso de recursos. Entendendo que o re-uso e a reciclagem de materiais, economizem o material de desperdício que acabe no saco de lixo e com isso promova a sustentabilidade na economia.

Economias de até 90 países tentam baixar impostos sobre consertos de bens tais como sapatos e eletrodomésticos ou para as empresas que tenham estas atividades econômicas, visando estimula-las. Observe que isto contrasta com a ideia de descartabilidade no uso de produtos. Em alguns anos por estas políticas os serviços de reparos voltam à cena. Este modelo ainda está em construção, porém é razoavelmente coerente com a ideia de preservação do ambiente, evitando lixo, evitando o desperdício e criando vagas de trabalho. Inaugura uma nova mentalidade para o consumo. Revista Planeta out2017, Edição 535

 

Esperamos que este breve resumo possa organizar um estudo sobre os temas. Para saber mais deixamos algumas referências e naturalmente o estudo deve abranger outros pormenores.

 

Referências:

http://www.redalyc.org/pdf/630/63012431016.pdf

https://www.suapesquisa.com/geografia/seca_nordeste.htm

http://mundoeducacao.bol.uol.com.br/biologia/acidente-mariana-mg-seus-impactos-ambientais.htm

https://www.ibge.gov.br/estatisticas-novoportal/multidominio/meio-ambiente.html

https://www.resumoescolar.com.br/historia/por-que-existe-seca-no-nordeste/

Leia também

Cadastre-se e receba em primeira mão

nossas promoções, notícias e vídeos