Clubhouse: apenas para convidados é a nova febre mundial

Marketing agora! - Por José Roberto Abramo

11/02/2021

Por Priscilla Thevenet*

Estou sempre super atenta as novidades nas mídias sociais e na forma como nos comunicamos. E, você? Mal começou 2021 e já temos uma nova rede para chamar de nossa, o Clubhouse.

Exclusivo para iPhones e limitado para pessoas com convite, a fama do app tomou forma quando Elon Musk, homem mais rico do mundo, participou de conversas na plataforma.

Apesar de ter sido criado em março de 2020, o seu boom aconteceu no início desse ano. Só para se ter ideia, as buscas pelo aplicativo no Google, crescerem mais de 500% em uma semana. Tamanho o sucesso e inovação do novo app.

A título de curiosidade, o app foi criado por Rohan Seth, ex-funcionário do Google, e por Paul Davidson, empresário do Vale do Silício.

Como funciona o aplicativo?

O Clubhouse é baseado em áudio, com diversas salas de bate-papo com duração pré-determinada. Não há fotos ou vídeos, a não ser as imagens do perfil de cada pessoa.

Na maioria das vezes, os ambientes são definidas por temas, mas é possível criar espaços livres, para chamar os amigos e falar sobre vários assuntos.

Nos eventos maiores, um moderador controla o fluxo da conversa e é possível pedir para falar com um emoji de “mão levantada”. Há também a possibilidade de que somente o criador da sala fale.

Em salas menores, todos os participantes podem ficar com o microfone aberto, caso o moderador permita.

Mas porque esse sucesso todo?

Sem dúvida nenhuma, o fator exclusividade atrai e seduz quem fica sabendo da rede. Por experiência própria fiquei impressionada com o impacto do Clubhouse. Assim que eu divulguei no meu instagram, vieram pessoas quase que imediatamente me pedir convites, pessoas inclusive dos EUA.

Ou seja, esse alvoroço todo é global.

Além da exclusividade, outra característica que chama atenção é o conteúdo e mais ainda, quem o gera. É possível participar de salas de bate-papo com grandes nomes mundiais.

Essa proximidade, é algo único. Imagina você conseguir ouvir a opinião do Boninho, sobre reality shows? Ou da Oprah Winfrey sobre feminismo? Lá você consegue. E o melhor, além de ouvir você pode interagir.

Pena que o app está limitado aos Iphones. Espero que isso mude.

Prevejo uma rede que pode revolucionar a forma como criamos e propagamos conteúdo. Ô novidade, boa!

Leia Mais

http://vaiali.com/blog/categoria/colabs/marketing-agora/

 

Compartilhe:

Tags: